Praça dos Girassóis — Palmas, TO

(63) 3213-3633

Notícias da catedral › 10/09/2018

A espiritualidade do músico católico em 7 passos

Como muitos costumam dizer, a música é a alma da liturgia. Sempre quando vamos a uma santa missa é possível adentrar ainda mais no mistério celebrado, quanto mais consonante a música estiver com os ritos e a mensagem central da liturgia. Diferentemente do que acontece com os músicos seculares, mais do que técnica e talento, a espiritualidade do músico católico é a garantia de uma boa musicalidade litúrgica.

“O que nasce da carne é carne, o que nasce do Espírito é espírito” (cf. Jo 3,5). Portante, o que se refere a música da liturgia, as melodias e harmonias devem brotar de uma profunda espiritual dos músicos. Ou seja, quanto mais firmes na espiritualidade, mais capazes de levar a assembleia a vivência da liturgia, mas como vivenciar isso?

Uma vida de oração mais do que práticas oracionais

Um dos aspectos que precisam ser levados em consideração é de que, mais do que práticas espirituais é preciso uma vida de oração. Isso não significa rezar a todo momento, ou viver uma vida monástica. Longe disso! Sabemos que a maioria dos músicos tem trabalho, família, faculdade e outra série de compromissos, que muitas vezes o privam da oração. Mas aqui falamos da importância de que a oração ultrapasse as paredes do quarto e se transforme em ações e posturas de vida. De nada adianta práticas de oração utilizadas para subjugar os outros como melhores ou piores; de nada vale rezar rosários, se a vida não busca espelhar-se na vida da Mãe de Deus; Conhecimento bíblico que serve mais para a vaidade intelectual do que para caridade e evangelização.

ATENÇÃO:  Todas as práticas são grandes e dignas de esforço, porém o que dizemos aqui é que isso não determina vida espiritual. Mas muito mais o que a espiritualidade faz na vida de cada um!

Elencamos 7 passos práticos para facilitar o crescimento da espiritualidade do músico católico.

1. Lectio Divina  – um método de oração com a Palavra de Deus

A lectio Divina é um método que a tradição da Igreja preserva há séculos, baseado em 4 etapas: leitura, meditação, oração e contemplação. O leitor pode ir além das entrelinhas e mergulhar no que Deus quer falar a partir daquele texto bíblico. Uma metodologia que leva a profundidade das Sagradas Escrituras e deixa uma marca forte de conversão no coração. Aprofunde-se no método com diversos cursos oferecidos gratuitamente na internet, e você não irá se arrepender.

2. Intimidade com Nossa Senhora

A fé da nossa Igreja nos oferece a intercessão e maternidade da virgem Maria como força contras as tentações e modelo de vida do cristão. Mais do que rezar novenas, rosários, e afins, é importante que o músico olhe para Maria como espelho de perfeição. Lembremos que Nossa Senhora compôs um dos mais belos cânticos da sagrada Escritura, o Magnificat. Fundamentado numa leitura profunda e profética da história da Salvação, o cântico de Maria louva a Deus por seus feitos. Portanto, utilizemos das devoções marianas como meio de crescer em intimidade com a Mãe de Deus, a ponto de expressarmos nossa musicalidade repletos das virtudes de Nossa Senhora.

3. Intercessão dos santos: Santa Cecília

Além da Bem-aventurada Virgem Maria, encontramos nos santos um grande auxílio espiritual e a proximidade de uma amizade que transcende as barreiras da história. A espiritualidade com os santos permite encontrar esperança quanto a alcançar a santidade, e um modelo que nos ensina a enfrentar nossos limites e fraquezas em vista de fazer em tudo a vontade de Deus. É o caso de Santa Cecília, padroeira dos músicos, a quem devemos nos apegar diante das dificuldades da vivência do nosso ministério.  

4. A Fonte da vida espiritual: sacramentos

Mais do que quaisquer outros passos, os sacramentos são a fonte de vida espiritual que não seca jamais. A Eucaristia e o sacramento da confissão devem ser recorridos constantemente. Não há maior fortaleza espiritual que o perdão dos pecados e a comunhão profunda e integral que a Eucaristia nos proporciona com Jesus.

5. Ninguém cresce espiritualmente sozinho: Grupo de oração, Pastoral ou Movimento

A unidade com irmãos de fé são um forte sustentáculo espiritual. Portanto, frequentar um grupo de oração, uma pastoral ou um movimento da Igreja são formas de crescimento espiritual constante, sobretudo em meio aos desafios da vida comunitária. Poder contar com irmãos que corrigem, exortam, animam e se amam são indispensáveis para o exercício de qualquer apostolado ou ministério. Na Igreja não se caminha sozinho!

6. Pastoreio: busque um diretor espiritual

É de suma importância, o acompanhamento pessoal de um sacerdote para a compreensão das diversas etapas da vida espiritual e a sua evolução. É importante entender que assim como tudo na vida humana, a espiritualidade está sujeita a altos e baixos. Então, o auxílio de um pastor próximo e de sua confiança, se apresenta como um porto seguro no qual, você poderá recorrer sempre que necessário. É importante uma certa frequência, e sobretudo não esperar só os momentos de dificuldade, pois o cotidiano também precisa ser decifrado e compreendido em Deus.

7. A importância da formação ministerial

Muitos músicos católicos se perdem por falta de formação sólida, concreta e profunda. Como dito anteriormente, nem só de técnicas vivem o ministro de músico, muito pelo contrário. Em uma ordem de valores podemos elencar, respectivamente: Espiritualidade; Vida eclesial; Formação; Aprofundamento técnico; Missão. Isso de modo cíclico e contínuo. Portanto, é importante que o coordenador da pastoral ou do ministério de música esteja atento quanto às necessidades formativas dos membros, e busque promover momentos de espiritualidade comunitária e formação.

Aprenda a fazer a Lectio Divina. Acesse Como aprender a ler a bíblia

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.