Praça dos Girassóis — Palmas, TO

(63) 3213-3633

Como explicar a missa para crianças? Supere o desafio!

Para muitos pais levar os filhos para o momento da santa missa pode ser um grande desafio. Afinal, os pequenos nem sempre conseguem  manter a concentração por tanto tempo, tornando o desafio de explicar a missa para crianças ainda mais complexo. Esse processo de aprendizado só acontecerá a partir de uma longa e progressiva catequese.

Elencamos algumas dicas que podem ajudar você nesse processo.

  • Conheça para poder ensinar

Antes de qualquer coisa, é importante que os pais conheçam bem a liturgia. São muitos detalhes e significados, portanto é preciso que os adultos entendam bem o que está acontecendo para gradativamente ensinar aos pequenos.

Para catequizar e educar seus filhos é preciso ter paciência e entender que o trabalho é de semeadura/ Imagem: Catedral de Palmas

  • Utilize ilustrações que demonstram o significado de cada momento

Animações são muito atrativas para as crianças, devido as cores e a possibilidade de imaginação e criatividade. Portanto, utilizar gravuras infantis – que expliquem cada momento da sagrada liturgia – pode ser uma boa opção.

  • Dê exemplo de devoção e piedade

Os filhos costumam reproduzir o comportamento dos pais, é uma característica comum entre as crianças. Portanto, não adianta dizer a criança que não pode usar o celular na santa missa, mas você responde whatsapp ou recebe ligações na Igreja na frente do seu filho. Como é dito por muitos: a palavra convence, mas o testemunho arrasta!

  • Ensine as músicas litúrgicas

Algo que geralmente anima muito as crianças é a musicalidade. Portanto, ensine no dia a dia ao seu filho as músicas que costumam ser cantadas em sua comunidade. Logo ele vai se sentir animado e disposto a participar da missa, já que conhece todas as canções!

  • Estimule os sentidos

Explicar a missa para crianças pode se tornar mais simples utilizando os cincos sentidos, por exemplo: estimular o olfato quando o incenso for usado na celebração, fazendo entender como é importante aquele momento, de modo que até um perfume especial é possível sentir, e ele sobe até os céus com nossas orações. Outra forma, é chamar a atenção da criança para as cores litúrgicas, falando os significados.

  • Crianças são crianças

Certa vez, o Papa Francisco referiu-se ao “concerto” proporcionado pelo choro de algumas crianças: “Começou o concerto, hein?!?! Porque as crianças estão em um lugar que não conhecem, talvez tenham se levantado mais cedo do que o habitual. Aí uma começa, dá o tom, e as outras vão atrás. Muitas choram porque a outra chora. E gosto de recordar que Jesus também fez isto. A primeira oração de Jesus na estrebaria foi um choro”.

Logo, o papa deixa evidente que por mais esforços que os pais tenham – e devem ter mesmo – de catequizar e educar seus filhos numa celebração litúrgica, é preciso ter paciência e entender que o trabalho é de semeadura. Com o desenvolvimento natural da criança, os valores e aprendizados crescerão juntos, e futuramente será possível colher frutos de uma verdadeira educação cristã.

Saiba mais sobre evangelização de crianças! Acesse

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.