Praça dos Girassóis — Palmas, TO

(63) 3213-3633

O que o ministro de música precisa para servir na Missa?

A música é parte integrante da liturgia desde os primórdios da fé Cristã. Contudo, mais do que uma expressão artística, a musicalidade eleva a alma a uma experiência profunda com o mistério que está sendo celebrado. Não basta chegar e apresentar um talento, o ministro de música precisa de conhecimento, preparação e sobretudo, espiritualidade.

Separamos algumas dicas importantes para servir bem na santa Missa, e evitar cometer erros que comprometam a celebração.

Ministros de música da Catedral de Palmas/ Foto: Heraldo Lima

O ponto de partida: o ensaio

A agenda do ministro de música costuma estar sempre cheia. Não obstante trabalho, faculdade, família, e ainda equilibrar tudo isso com servir durante as celebrações, pode ser um grande desafio. Imagine ainda reservar tempo para ensaiar!

Pois é, mais o ensaio é considerado parte indispensável para que a música seja executada de forma harmônica.

É preciso escolher quem será o ministro de música que servirá em cada celebração, com antecedência. É interessante criar uma tabela com funções e atribuições bem definidas:

Animador – ministro responsável por conduzir a assembleia ao canto e a oração. É importante que seja escolhido um por celebração, para que não aconteça interferências durante a ministração;

Salmista – Quem entoará o salmo, deve se preparar – com antecedência – para compor, ou escolher, qual a melodia que utilizará, e conhecer bem o texto, a fim de evitar atropelos, tendo em vista que nem todo salmo é simétrico.

Instrumentistas – Quais instrumentos são interessantes para aquela celebração? Nem todas as missas convêm instrumentos de percussão, guitarra, saxofone, e etc. Na Quaresma e advento é importante utilizar um instrumental sóbrio, por exemplo.

Coro: Quem e quantos cantores acompanharão o animador na missa? Numa solenidade, talvez seja importante um coro com muitos ministros que possam trabalhar bem abertura de voz. Já nas missas durante a semana, dois cantores podem ser suficientes.

Tendo resolvido isso, é importante entender quais as músicas serão cantadas na celebração em questão. Se trata de uma missa semanal? Dominical? Se celebra a memória de algum santo? É uma solenidade? Saber qual a realidade litúrgica daquele dia deve influenciar profundamente as escolhas das músicas.

Faça uma leitura prévia da liturgia da Palavra. Todas as missas tem uma mensagem central do Evangelho que é abordada. Na reunião de ensaio, façam uma oração ao Espírito Santo, leia com os músicos as leituras, reflitam, e escolham as músicas a partir disso.

ATENÇÃO: Não se deve escolher as músicas por grau de complexidade, ou pela beleza somente, mas sobretudo, músicas que levem o povo a celebrar, e que se encaixem nos momentos específicos da celebração. Mais do que cantar para o povo, o ministro de música na liturgia, cantam com o povo.  

Além disso, vale perguntar ao sacerdote suas preferências musicais e quais os momentos da celebração em que ele acha imprescindível o canto, ou queira suprimi-lo. Um exemplo: o canto do “Santo, santo, santo”, do Prefácio da Oração Eucarística será cantado ou recitado? Estar em unidade com o presidente da celebração reflete diretamente na espiritualidade da Missa.

Agora sim, empreenda um bom ensaio: ajuste as cifras, combine as vozes, os momentos de cada cantor, de modo que a assembleia sinta a sinergia do coro.

O Salmista deve se preparar com antecedência para compor a melodia/ Foto: Heraldo Lima

Cantar para celebrar

Chegou o grande momento! É o dia da celebração! Chegar ao menos uma hora antes é importante para ajustar som, afinar instrumentos, equalizar a voz e rezar, como ministério, suplicando o Espírito Santo.

Sobre o som: Investir em um técnico de áudio é tão necessário como em uma boa aparelhagem. Não adianta termos um som de grande porte, mas não sabermos operá-lo. Se arriscar sem um conhecimento mínimo pode compreender ainda mais a boa emissão da voz do celebrante. Mais do que o sonoridade musical, a voz do presidente da celebração precisa ser inteligível.

Durante a celebração, evitar conversas paralelas, passar música, escolher tons e etc. A hora disso já passou, seria no ensaio.

Agora é o momento de servir a Deus pela música fazendo seu povo celebrar seu inúmeros feitos de Amor.

Saiba como viver uma forte experiência de Deus na liturgia eucarística com: 10 passos para participar bem da santa missa

2 Comentários para “O que o ministro de música precisa para servir na Missa?”

  1. lilian disse:

    um dos pontos primordial nunca se achar o estrela ou a estrela adorar o senhor em primeiro lugar deixar os espírito santo te conduzir Ministeriode música é um batalhão de frente quando cantar tocar os corações ministrar com unção.

  2. catedral disse:

    Isso mesmo! Antes de tudo um servo!
    Obrigado pelo seu comentário!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.