Praça dos Girassóis — Palmas, TO

(63) 3213-3633

Notícias › 13/06/2018

Papa aos jovens: não destruam sua vida no efêmero, escolham Deus

Os “Mandamentos” será o tema das próximas catequeses do Papa Francisco em um novo ciclo que começou nesta quarta-feira na Audiência Geral na Praça de São Pedro, no Vaticano, onde o Pontífice pediu aos jovens para não irem atrás de coisas efêmeras que não dão felicidade.

Para introduzir o novo tema, Francisco tomou a passagem na qual um homem pergunta a Jesus como pode ganhar a vida eterna. “Nessa pergunta se encontra o desafio de toda a existência: o desejo de uma vida plena, infinita”.

“Quantos jovens querem ‘viver’ e se destroem correndo atrás de coisas efêmeras?”, perguntou-se.

“Alguns pensam que seja melhor apagar este impulso, pois é perigoso. Gostaria de dizer especialmente aos jovens: ‘Nosso maior inimigo não são os problemas concretos, mesmo sérios ou dramáticos. O maior perigo é o espírito de adaptação ruim, que não é mansidão ou humildade, mas mediocridade ou covardia”.

O Papa afirmou que é preciso pedir a Deus para os jovens de hoje “o dom da inquietude salutar, a capacidade de não se contentar com uma vida sem beleza, sem cores. Se os jovens não forem famintos de vida autêntica, para onde irá a humanidade?”.

“Como se passa da juventude à maturidade?”, questionou. “Quando se começa a aceitar os próprios limites”, respondeu.

“Como é belo ser homens e mulheres! Como é preciosa a nossa existência! E há uma verdade que na história dos últimos séculos o homem muitas vezes se recusou a enxergar, com consequências trágicas: a verdade de seus limites”.

Referindo-se ao homem que perguntou ao Jesus nessa passagem do Evangelho, o Papa assinalou que devia deixar de “viver de si mesmo, de suas próprias obras, de seus próprios bens e deixar tudo para seguir o Senhor”.

“Quem, podendo escolher entre o original e a cópia, opta pela cópia? Eis o desafio: encontrar o original, não a cópia. Jesus não oferece subterfúgios, mas vida verdadeira, amor verdadeiro, riqueza verdadeira”.

“Como poderão os jovens nos seguir na fé se eles não veem que escolhemos coisas originais, se veem que gostamos de meias verdades?”, disse o Papa.

“Devemos partir da realidade para fazer o salto ‘naquilo que falta’. Devemos buscar o ordinário para nos abrirmos ao extraordinário”.

Concluiu dizendo que, no novo ciclo de catequeses, “descobriremos em cada uma das leis, antigas e sábias, a porta aberta do Pai que está nos céus, porque o Senhor Jesus, que a atravessou, nos conduz à vida verdadeira”.

Por ACI Digital

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.