Praça dos Girassóis — Palmas, TO

(63) 3213-3633

14 coisas sobre espiritualidade que você deveria saber

A vida espiritual é uma coluna indispensável para os cristãos. É através da espiritualidade que o fiel constrói sua intimidade com Deus e cria uma mentalidade nos princípios do Evangelho. Uma das doutoras da Igreja, santa Terezinha do Menino Jesus afirma que “a oração é um impulso do coração, é um simples olhar lançado ao céu, um grito de reconhecimento e amor no meio da provação ou no meio da alegria” (Catecismo da Igreja Católica – CIC, 2558).

Porém, uma vida interior só emerge a partir da perseverança e da formação. A Igreja oferece inúmeras ferramentas e princípios, mas que nem todos sabem exatamente do que se trata, nem como utilizá-las para seu crescimento espiritual. Selecionamos 15 coisas sobre espiritualidade que você precisa saber para fazer crescer ainda mais sua vida de oração.

Alimentar a espiritualidade exige formação e esforço

#1. Lectio Divina – Metodologia de aprofundamento bíblico enraizada na tradição da Igreja. Consiste em praticar a leitura, a meditação, a oração e a contemplação para trazer para sua vida frutos concretos da Palavra de Deus.

#2. Mística –  É a união íntima da alma com Cristo. A partir de um crescimento espiritual – que vai além de práticas espirituais externas, mas é uma interiorização do amor a Deus acima de todas as coisas – a alma experimenta uma maturação especial que o leva a avançar na prática da caridade e da espiritualidade.

#3. Liturgia das Horas – de tradição centenária, a liturgia das horas é a oração oficial da Igreja, que tem como fundamento a consagração do tempo e o louvor a Deus. É possível encontrar o seu livro de orações nas livrarias católicas ou em app.

#4. Arrependimento e contrição – “dor da alma e detestação do pecado cometido” (CIC 1451). Deve brotar do Amor de Deus, pois é um dom do Espírito santo. Não se trata de um sentimento de culpa arbitrário ou estagnante, mas um início de evolução interior, a partir da conscientização da própria condição de pecador.

#5. Posturas para oração – o corpo expressa aquilo que a alma vive. Posturas como sentado, em pé, de joelhos, ou prostrado são as mais comuns, e são motivadas pelas práticas litúrgicas a fim de levar o fiel à vivência concreta dos ritos e orações.

#6. Carismas – são dons extraordinários do Espírito Santo, também chamados de efusos (I Cor 12, 4-11) ou simples, também conhecidos como infusos, (Is 11, 1-2). Tem como objetivo o bem da Igreja e a santificação dos homens (cf. CIC 799 – 801).

#7. Diaconia – significa serviço. É a disposição interior que todo cristão deve trazer para servir ao Reino de Deus, através da Igreja. Também há o grau de sacramento da ordem, intitulado de diaconal, que são em geral homens casados ou celibatários em preparação para o sacerdócio, que são convidados pela Igreja para o serviço, como forma de vocação e estilo de vida.

Existe diferença entre a espiritualidade dos leigos e dos religiosos? Confira aqui

#8. Transcendência – remete-se a toda realidade que vai além do concreto e temporal. Transcender é ir além de si, do físico, ir ao encontro do que é eterno.

#9. Esoterismo prática espiritual que não condiz com o cristianismo. Coisas como quiromancia, astrologia, uso de cristais, búzios, invocação dos mortos, entre outros. Invoca o poder de informações ou revelações que caberiam a Deus. É idolatria, por ser um desvio do culto que deve ser rendido ao verdadeiro Senhor (Cf. CIC 2138).

#10. Virtudes Teologais – são virtudes que vem de Deus e auxiliam o homem a participarem da natureza divina. São elas: fé, esperança e caridade.

#11. Virtudes Cardeais – são atitudes firmes, disposições estáveis que regulam nossos atos. Quatro tem um papel especial: prudência, justiça, fortaleza e temperança. Agrupam todas as outras virtudes humanas ao seu redor, e devem ser alimentadas para que cresçam e produzam frutos de santidade.

#12. Conselhos evangélicos – são o fundamento da vida Consagrada na Igreja. São eles: pobreza, obediência e castidade – vividas por Jesus, ditam o estilo de vida das congregações e ordens religiosas. São inspiraçãos para todos os fiéis por revelarem o rosto de Cristo para o mundo.

#13. Combate espiritual – “Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares” (Ef 6, 12). Consciente da ação do Mal no mundo, a Igreja reconhece o demônio e os seus anjos atuando com objetivo de levar a perdição das almas. Por isso, todo cristão é convidado a viver em constante vigilância – frente a esse combate espiritual que existe – colocando sua salvação em primeiro lugar. Uma certeza: mediante a perseverança, a vitória é sempre de Deus!

#14. Paixões – são os movimentos ou emoções da sensibilidade que inclinam alguém a agir ou não agir, em vista do que é experimentado ou imaginado como bom ou mau (cf. CIC 1762 – 1775).

Aprenda formas de testemunhar sua espiritualidade no seu trabalho! Aceite o desafio! Confira como.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.