Praça dos Girassóis — Palmas, TO

(63) 3213-3633

Notícias da catedral › 21/08/2018

Pastoral Social da Catedral: como funciona

Agentes da pastoral fazendo visita a uma das famílias assistidas

A Igreja Católica é formada pelos diversos organismos de pastoral, como a pastoral social da Catedral que, juntos, são a face evangelizadora da comunidade. As pastorais são os braços da Igreja que acolhe, ama, forma e envia os filhos que dela se aproximam. Para cada necessidade dirimente existe uma pastoral que, através dos trabalhos apostólicos, formação, espiritualidade e ações evangelizadoras exercem sua missão própria.

“A Pastoral Social tem como missão testemunhar e anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, defendendo e promovendo a vida, participando da construção solidária de uma sociedade justa e igualitária, junto com as pessoas em situação de exclusão social, prestando assistência às famílias mais necessitadas de bens materiais, minimizando seus sofrimentos pela falta de recursos mais elementares, para o próprio sustento de forma digna e humana” (Cartilha da Pastoral Social da Catedral).

Munida deste chamado, a pastoral exerce suas atividades como ponto de união e arrecadação de utensílios, roupas e alimentos para assistência às famílias carentes que procuram a paróquia. Não só isso, procura ser um ombro amigo e de consolo para os irmãos mais excluídos, como exorta o documento de Aparecida: “a Igreja, com sua Pastoral Social, deve dar acolhida e acompanhar essas pessoas excluídas nas respectivas esferas” (Doc. AP, 402).

Atuação da Pastoral na Catedral

A organização da Pastoral na comunidade passa por:

Casa de uma das famílias cadastradas em situação de vulnerabilidade

  • formação e espiritualidade mensal;  
  • visita às famílias assistidas ao menos duas vezes no mês;
  • busca de auxílio médico e/ou jurídico se necessário para a superação da miséria daquela família;
  • participação das adorações mensais na paróquia na 2ª sexta-feira do mês;  
  • Reunião semanal toda segunda-feira às 20h na Catedral;

Neste ano de 2018, a Arquidiocese de Palmas proclamou como o Ano da Caridade, que tem como um dos objetivos fortalecer o serviço da caridade nas paróquias e comunidades. De modo que, “as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens e das mulheres de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles e aquelas que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos e discípulas de Cristo; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no seu coração. ” (Gaudium Et Spes, 1)

Segundo Kênia Faria, uma das coordenadoras da Pastoral Social da Catedral, é preciso contar com a generosidade da comunidade. “Tivemos uma queda nas doações e daí estamos sentindo quanto aos atendimentos das famílias. O que mais necessitamos  são de cestas básicas e alimentos em geral”, ressaltou.

Gostaria de ser mais um colaborador com a Pastoral social?  Deixe sua contribuição ou faça parte desta equipe. Entre em contato com nossa secretaria e se informe!

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.